SAMBA ENREDO 2003
Presidente : Marcos Antônio Mota da Veiga (Marcos Funa)
Carnavalesco : Antônio Sérgio
Enredo : Saravá! Negritude, Saravá!
Compositores : Edson Batista, Neguinho do Pagode e Silmar da Silva
Intérprete : Fernandinho
Grupo: B Colocação: 6º


Oh! mãe África
Terra de encanto e magia
Homem branco sem alma e coração
Dizimou a liberdade de um povo
Trazendo dor e sofrimento na linda Ilu Aye
E na senzala...
Um canto de lamento se ouvia
Negros na fé dos orixás
Buscavam Maleme aos seus castigos
De sinhôs impiedosos e cruéis
Que tanto lucravam com a escravidão

E no cativeiro
Pesadelo e agonia
Negro escravo suplicava
Pelo fim da covardia

Os costumes africanos
Deixaram traços tão marcantes no Brasil
Cultos, folclores e pinturas
E o batuque que encanta a passarela
De geração em geração
A arte negra é beleza tão singela

Tem jongo e capoeira
Tem Maculelê...
Vem comigo... Vem dançar
Vem pro Cateretê