SAMBA ENREDO 1998
Presidente : Hélcio Aguiar
Carnavalesco : Roberto de Oliveira e Eduardo Vylaronn
Enredo : A lenda do Aguapé na tribo de Yacaré
Compositores : Tião Malandro, P.C. e Bira Só Pagode
Intérprete : Nilson Di
Grupo: B Colocação: 6º


Eu mergulhei em devaneio
Deixei me levar pela ilusão
Foi uma viagem fascinante
Flutuei na imaginação
E o Arranco desencanta essa história
De um povo migrante, guerreiro, remador...
Com suas pirogas
Saiam a navegar em busca de terras a explorar

Sobe o rio, io io
Sobe o rio, ia ia
Pra esquerda ou pra direita (amor)
Deixa a correnteza te levar

Assim...
Um paraíso se descortinou
Ao longe o gigante Monte Negro,
Misterioso, assustador...
As águas...
Refletiam uma paixão
Onde a linda índia se banhava
Yacaré deixou seu coração
Chegando a um destino
Fez aldeia e ansioso retornou
Levou a mestral do sol nascente
Tudo pelo seu amor,
Temendo o castigo pelo seu Deus
A virgem no Guaíba se atirou
E quando o chefe pulou para salvar
Repetia-se a lenda milenar

Lá no Rio Grande
Nasce a flor do Aguapé
Na rodada da baiana é que se vê
O vulto de um jacaré