SAMBA ENREDO 1985
Presidente : Hélcio Aguiar
Carnavalesco : José Eugênio
Enredo : Chuê-Chuê, Moronguetá cruz credo
Compositores : Silvio Paulo e Juan Espanhol
Intérprete : Silvio Paulo
Grupo: A Colocação: 3º


Fui buscar
Na luz de um falcão
Toda a poesia,
Pra cantor
Meu canto de amor
Folclore e magia...

O meu corpo é a floresta,
Onde as aves fazem festa,
Minhas veias são os rios
Em meu seio seringueiros,
Pescadores e vaqueiros,
Vivem os meus desafios

Meu sangue corre
E adoça o sabor do mar,
Explode e morre
No eterno chué-chuá

Ao meu filho mais querido,
Empresto as cores para se enfeitar;
Devolve em arte nativa
A cultura secular
ô ô ô ô ô e quando o luar é candeia
ô ô ô ô ô, a moça é mulher na dança da aldeia

Muitas lendas eu criei
Lindas mulheres guerreiras
Da tribo, o nome adotei,
Fiz suas flechas certeiras;
Tamba-tajá
Grande amor te fez brotar;
Uiara, percorre o meu sangue
E entre vitórias-régias vem reinar

Cadê meu boi? Boi-bumbá
Dança comigo carimbó e siriá